O maior de todos os tempos: como Pelé se tornou uma lenda sobre a qual se baseia o futebol moderno

O maior de todos os tempos: como Pelé se tornou uma lenda sobre a qual se baseia o futebol moderno
Os objetivos e conquistas de Pelé
15:22, 21 March 2024
97
0
No dia 29 de dezembro de 2022, aos 82 anos, o mundialmente famoso jogador de futebol brasileiro Pelé, que lutava contra a doença há vários anos, morreu de câncer de cólon. Com exclusividade para a Forbes Life, o jornalista esportivo Patrik-Philippe Jasinski debruçou-se sobre o fenômeno do status de lenda de Pelé e tentou entender por que o brasileiro é considerado o maior jogador da história, apesar de quase ninguém o ter visto vivo.
Na história do futebol, não houve muitas lendas em que os torcedores "indicassem" regularmente o nome do maior jogador de todos os tempos em debates e na compilação de diversas classificações. Suas conquistas costumam ser muito contestadas: segundo muitos críticos, Maradona é uma figura polêmica devido ao vício em drogas, Messi deve seu sucesso aos seus excelentes parceiros e Cristiano Ronaldo é apenas um bom goleiro sem muito talento. Se quiser, você pode argumentar a favor e contra o status lendário de cada jogador de futebol, mas aqui, como em todos os lugares, há uma exceção - Pelé (segundo seu passaporte, seu nome era Edson Arantis do Nascimento).
A carreira de Pelé inclui centenas de jogos, mais de mil gols, três Copas do Mundo e 26 troféus documentados em nível de clube. Ao mesmo tempo, passou quase toda a sua carreira no Brasil, sua terra natal, e apenas nos últimos anos de sua vida no futebol se mudou para os Estados Unidos para popularizar seu jogo favorito em outro continente e ganhar dinheiro para sua pensão esportiva.

Quase ninguém pode argumentar que o brasileiro é o maior da história: afinal, se o futebol é uma religião, então ele é um santo canonizado em vida. Essa abordagem respeitável é explicada por um simples fato: Pelé era, de certa forma, um proto-jogador de futebol. Ainda não existia um sistema único de torneios verticais, os jogadores não tinham grandes contratos e não existiam clubes cujo volume de negócios financeiro fosse comparável ao PIB dos países pequenos. Pelé já jogava naquele momento e estabelecia padrões igualados por atacantes de várias gerações.

O único tricampeão mundial da história

Pelé também foi um jogador único, pois suas conquistas mais importantes estiveram intimamente ligadas à seleção brasileira, e não ao futebol de clubes. Esta é a base de toda a grandeza de Pelé - o mundo inteiro viu ao vivo seu triunfo na Copa do Mundo. O atacante continua dono de um recorde único e aparentemente eterno - é o único jogador da história que conseguiu vencer três campeonatos mundiais em sua carreira. Agora, nem todo jogador de futebol pode se orgulhar de participar de três campeonatos mundiais - a mudança geracional nas seleções tornou-se extremamente intensa. Pelé não jogou apenas Copas do Mundo, ele ajudou o time a vencê-las.

Seu caminho para o campeonato mundial começou em 1958. O brasileiro de 17 anos marcou o gol decisivo contra o País de Gales nas quartas de final, fez três gols contra os franceses nas semifinais e marcou duas vezes no jogo principal contra os suecos. Pelé causou sensação naquele torneio: praticamente se tornou uma divindade juvenil para os brasileiros e passou a ser considerado entre figuras e torcedores do futebol europeu como o principal jovem talento de todo o planeta.
Quatro anos depois, os brasileiros foram para a Copa do Mundo como favoritos, e Pelé não era mais um jovem atacante desconhecido, mas uma estrela de pleno direito e a principal esperança do time. Mas a lesão atrapalhou os planos do jogador e ele teve que perder metade dos jogos do torneio. Porém, isso não impediu os brasileiros, e a seleção saiu da Copa do Mundo pela segunda vez consecutiva com o cobiçado troféu. Em 1966, a vitória não se repetiu e Pelé se machucou novamente durante o torneio.

Mas o ano de 1970 passou sob o signo do brasileiro e aumentou sua fama mundial: o atacante disputou a melhor Copa do Mundo, marcou quatro gols e conquistou o terceiro título do Brasil na carreira. Esta Copa do Mundo também é importante para a história porque foi o primeiro torneio mundial a ser transmitido integralmente pela televisão em cores - na época, um grande público fora do país conheceu Pelé como uma sensação do futebol. Após este torneio, ele começou a aparecer em campanhas publicitárias de marcas e até certo ponto tornou-se ele próprio uma marca, tornando-se o primeiro superastro do mundo do futebol.

A primeira marca de futebol da história

Em 1972, uma pequena empresa brasileira, Cacique de Café Solúvel, assinou contrato de publicidade com o principal astro do futebol do país, seu primeiro contrato. Mais tarde, uma das bebidas da série da marca chegou a ser renomeada em homenagem ao jogador - Café Pele. Esse café foi exportado para outros países e, na década de 1980, a bebida Pelé começou a ser vendida na URSS.

A popularidade de Pelé também aumentou com sua viagem aos Estados Unidos. No final da carreira, em 1975, o brasileiro saiu para terminar de jogar na América do Norte e assinou contrato com o clube New York Cosmos. Os empreendedores americanos conseguiram lucrar com a imagem da lenda - a participação no campeonato local aumentou nove vezes e quase toda a campanha de relações públicas do esporte nos Estados Unidos foi construída em torno de Pelé. Na verdade, Pelé estabeleceu outra tendência, que mais tarde foi seguida por muitas estrelas do futebol: nos últimos anos de sua carreira, passou para um campeonato de status inferior, mas mais seguro financeiramente.
Depois que Pelé se abriu à cooperação com marcas brasileiras e ficou conhecido mundialmente graças ao jogo que praticava sob as lentes das câmeras de televisão nos Estados Unidos, a procura pelo jogador entre representantes de grandes empresas também aumentou. Ao longo dos anos, a carreira do jogador de futebol na mídia incluiu contratos com Hublot, Subway, Volkswagen, Sony, Shell, Honda e outras empresas menos conhecidas.

O jogador ainda se tornou o rosto do primeiro simulador de futebol - o jogo Championship Soccer da Atari foi renomeado para Pelé's Soccer. Antes de Pelé, nenhum jogador de futebol colaborou com tantas marcas mundialmente famosas. Mais tarde, isso gerou até sua zombaria em “Os Simpsons”: em um dos episódios do desenho, o brasileiro faz um discurso promocional em frente às arquibancadas e sai de campo com um saco de dinheiro.

Depois que Pelé encerrou a carreira no futebol, ele não se experimentou como técnico ou dirigente esportivo - o ex-jogador de futebol continuou a aparecer em vídeos de futebol, a participar de eventos organizados pela FIFA e a popularizar seu esporte pelo mundo. O brasileiro já tinha experiência como embaixador de diversos produtos, agora precisava se tornar embaixador do futebol. E parece que a FIFA está totalmente satisfeita com isso. Em 2014, foi ainda galardoado com o prestigiado prémio Ballon d'Or, que só os jogadores de futebol europeus podem ganhar durante a sua carreira.
Ctrl
Digitar
Comentários (0)
Acima desta categoria
Pelé sobre Neymar, internacional espanhol e muito mais... Pelé sobre Neymar, internacional espanhol e muito mais...
A lenda do futebol de 75 anos estava promovendo seu novo filme biográfico Pelé: O Nascimento de uma Lenda na Europa. Os...
21.03.24
104
0
Cinco hobbies do Rei do Futebol. O que o lendário Pelé faz fora de campo? Cinco hobbies do Rei do Futebol. O que o lendário Pelé faz fora de campo?
Edson Arantis do Nascimento, ou simplesmente Pelé, como o mundo inteiro o conhece, resolveu se despedir do futebol de...
21.03.24
76
0